Como a inteligência artificial está a mudar a face da monitorização de redes sociais

Publicado por

Publicado a Maio 22, 2017

Quem trabalha com tecnologia ou marketing sabe que o campo da inteligência artificial tem vindo a ajudar a redefinir vários negócios ao automatizar processos que antes exigiam a interferência humana. Da fabricação de produtos, passando pela análise de crédito e chegando ao atendimento ao consumidor, muita coisa está a mudar com a evolução deste campo da ciência da computação.

Os robôs também se lançaram à área de monitorização e análise de redes sociais. Uma das aplicações mais interessantes, hoje, é o reconhecimento automático de imagens em fotos e vídeos compartilhados em redes como Instagram, Twitter, YouTube e Facebook.

O reconhecimento automático de imagens veio para resolver um problema antigo: as marcas eram invisíveis à monitorização caso não fossem mencionadas em texto. Ou seja, se alguém tira uma foto com o seu produto no Instagram mas não publica a hashtag #nomedoproduto, esta publicação é invisível às ferramentas de monitorização.

O reconhecimento automático de imagens abre uma série de possibilidades para as marcas, naquilo a que chamamos Listening 3.0. Conheça:

 

Descubra o seu share of image

Qual a marca mais relacionada com o tema Sustentabilidade? Ou a #gordices? Ou a #fitness? Com a ajuda do Buzzmonitor monitorizamos as hashtags #gordice e #gordices no Instagram para descobrir. Estas hashtags são utilizadas para indicar o consumo de guloseimas doces ou salgadas, geralmente em momentos de auto premiação ou quebra de rotina, quando o internauta se dá o direito a um presente. Com a análise automática de imagens analisamos 50 mil fotos associadas a estas hashtags e descobrimos que 10,7% das menções eram de refrigerantes, percentagem inferior à de chocolates – 16,2% das marcas detectadas. Em refrigerantes, a Coca Cola foi a marca com maior share of image, com 6,6% dos logos detetados em imagens. Com o crescimento do Instagram, já usado por 45 milhões de brasileiros, desprezar o share of image para temas de interesse da sua marca pode ser um erro imperdoável. A tecnologia Brand Logo Detection permite analisar milhares de fotos mais rápido do que analistas humanos.

 

Identifique Influenciadores espontâneos

Em 2016, a Caninha 51 fez um placement na série The Ranch, da Netflix. A cachaça aparecia na bancada do Bar Maggie’s, ponto de encontro dos personagens da série. Usando a nova tecnologia de detecção automática de imagens é possível olhar para milhares de vídeos e descobrir nos cenários de séries, como The Ranch, e em canais do YouTube, produtos já são usados por influenciadores donos dos canais, mesmo que a marca nunca tenha sido mencionada em texto, mas esteja, assim como a Caninha 51, no cenário. A identificação de influenciadores ganha ainda mais autenticidade, já que descobrimos pessoas que compartilharam produtos da sua marca, são consumidores reais, sem nunca terem citado a marca ou o(s) produto(s). Isto pode ajudar a sua empresa a identificar influenciadores com mais exatidão, cruzando o número de seguidores, descrição na bio e uso do seu produto através de imagens.

 

Descubra marcas associadas à sua marca

Quando olhamos para as imagens sobre #gordices descobrimos que havia fotos onde nossa tecnologia Brand Logo Detection identificou mais de uma marca na mesma imagem. Isto é interessante para descobrir hábitos de consumo combinado de produtos. Em vez de tomar o pequeno almoço na casa de um grande número de pessoas, como faziam os institutos de pesquisa no século passado para investigação em campo, pode simplesmente monitorizar a hashtag #pequenoalmoço e descobrir que marcas estão a ser combinadas pelo consumidor. Descobrimos as combinações Coca-cola e Heinz, e Nutella e Leite Ninho dentro do universo #gordices.

Interaja com quem é consumidor da sua marca (mas não disse que era)

Podemos interagir com pessoas que não citaram a marca mas são consumidoras dos nossos produtos. Abre-se um novo leque de possibilidades para Social CRM. Combinando isso com Venues (monitorização geo-localizada no Instagram) podemos oferecer a uma cervejaria a possibilidade de falar com o consumidor que está num bar próximo à região e com a sua cerveja na mesa.

Segmente mídia paga

A marca desportiva Under Armour monitorizou atletas que publicaram fotos do seu calçado de corrida e dos concorrentes. Ao fazer isso, a marca conseguiu segmentar mídia paga de maneira mais assertiva.

E você, o que pretende fazer com a monitorização automática de imagens?

 

 

Alessandro Barbosa Lima

Sócio-fundador da E.ife e SA365, Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade de S.Paulo, autor e palestrante.