Estivemos na F8 2019: tudo o que precisa de saber sobre os lançamentos mostrados no evento do Facebook

Publicado por

Publicado a Maio 2, 2019

Nos dias 30 de abril e 1 de maio aconteceu em San Jose, Califórnia, mais uma edição da F8, conferência anual do Facebook para developers. Ao longo dos dois dias de evento, foram anunciadas novidades para Facebook, Messenger, Instagram e WhatsApp.

A privacidade foi o grande ponto focal do evento, com direito a discurso de Mark Zuckerberg de que o “futuro é privado”, piadas sobre ele não ser a melhor pessoa para falar sobre o tema e muitas novidades.

A rede social, aos poucos, está a superar a sua fase mais difícil. No final de abril, o Facebook divulgou os números do primeiro trimestre de 2019 e os resultados da empresa no começo do ano. Em março de 2019 foram registados, em média, 1,56 mil milhões de utilizadores ativos por dia na rede social, uma subida de 8% em relação à comparação anual. Por mês, a média é de 2,38 mil milhões, um aumento também de 8%.

A empresa também estima que, em média, 2,1 mil milhões de pessoas usam o Facebook, Instagram, WhatsApp ou Messenger todos os dias e aproximadamente 2,7 mil milhões de pessoas usam pelo menos um destes canais a cada mês.

Alexandre Gama, diretor de Customer Experience na Elife, participou nos dois dias da conferência e partilhou connosco a sua percepção do evento:

“Saio do F8 este ano com duas ideias-chaves na cabeça. A primeira é que não devemos mais usar os conceitos de “ChatBot” nem “Automação”, mas sim “Messaging Experience”. Notei que não há mais uma divisão aparente entre esforços de Interações Automáticas e Humanas.

Não ouvi sequer a palavra ChatBot, em nenhuma palestra, durante os dois dias, pois os palestrantes já tomam como óbvia a ideia de que é preciso automatizar e ter pessoas por trás de toda experiência. A partir de agora o foco é na experiência de mensagem do consumidor e para isso as marcas devem lançar mão de esforços que garantam essa experiência: funcionalidades automatizadas, intervenções humanas, plug-in do canal nos sites e estratégias que gerem tráfego orgânico ou pago para o canal.

Alexandre Gama, da Elife, participou da F8 esta semana | Foto: acervo pessoal/ Alexandre Gama

 

A outra ideia é: ‘The future (of social media) is private.’ De resto, foi muita troca, contactos importantes, gente interessante e atualização dos valores e novidades do Facebook para os próximos anos”.

Foto: Acervo pessoal/ Alexandre Gama

 

Confira quais foram as principais mudanças divulgadas na conferência!

 

  • Novidades do Instagram

Fim do número de gostos: ainda em fase de testes no Canadá, o recurso é uma experiência do Facebook para compreender se a supressão dos likes pode ter um efeito benéfico para os utilizadores da rede social. O Instagram é conhecido como uma das redes sociais mais competitivas e, por consequência, nociva para a saúde mental de alguns internautas.

Para amenizar isso, foi lançado o recurso “contagem privada de gostos”, tornando necessário pedir permissão para ver o número de likes de uma publicação. Desta forma, o foco ficará apenas no conteúdo das fotos e dos vídeos divulgados no feed, evitando a competição por gostos.

 

Novo modo de criação: a rede social também anunciou atualizações para a interface da câmara e um novo “modo de criação” para facilitar a partilha de conteúdo sem foto ou vídeo. O uso de efeitos e adesivos será facilitado com este novo modo, permitindo que os utilizadores se expressem com mais liberdade e criatividade.

Foto: Reprodução/ iG Tecnologia

 

Levantamento de doações para causas sociais: os utilizadores poderão levantar fundos para organizações sem fins lucrativos usando um adesivo de doação nos Stories. Basta criar uma campanha e iniciar a arrecadação entre os seus seguidores. Por enquanto, a novidade está disponível apenas nos Estados Unidos, mas o Instagram deseja expandir o recurso para mais países.

 

Compras dentro da aplicação: o Instagram está a expandir a possibilidade de compras diretamente na rede social. Agora artistas, influenciadores, atletas e outros criadores também poderão vender os seus produtos, o que antes era permitido apenas para empresas. Basta o utilizador clicar na imagem e comprar o produto mostrado, sem ser necessário enviar mensagens para pedir mais detalhes.

 

  • Novidades do Facebook

Novo layout com destaque para grupos: o design da rede social para mobile e desktop será atualizado e uma nova guia será criada com grupos relevantes, além de um feed com todos os grupos em que o utilizador participa.

Segundo o Facebook, esta remodelação serve para tornar a plataforma em algo mais do que uma “rede social”, convertendo-a numa “plataforma de comunicação focada em privacidade”.

Foto: Reprodução/ TugaTech

 

As opções para interagir com os grupos também vão aparecer ao longo do feed de notícias, permitindo que as pessoas conheçam novos amigos com mais facilidade. Hoje mais de 400 milhões de pessoas no Facebook pertencem a pelo menos um grupo na rede social.

 

Meet New Friends: nesta mesma atualização, foi adicionado um recurso chamado “Meet New Friends”. Este conecta pessoas com algum ponto em comum (como uma escola ou trabalho, por exemplo). O recurso será integrado nos grupos do Facebook, permitindo que conheça novos amigos dentro das comunidades das quais faz parte.

Foto: Reprodução/ TechCrunch

 

Aba para eventos: uma nova guia voltada apenas para eventos será adicionada ao Facebook, permitindo que os utilizadores descubram novos eventos ao seu redor, recebam recomendações, combinem encontrar amigos e também encontrem empresas locais.

 

Dating: a aplicação de encontros do Facebook vai ser expandida para 14 países e uma nova função chamada “Secret Crush” foi anunciada. Os utilizadores poderão criar uma lista secreta de crushes com os amigos do Facebook e caso eles também criem uma lista e coloquem o seu nome, ambos darão um match. As informações adicionadas no Dating não são partilhadas no Facebook e vice-versa.

Foto: Reprodução/ CNet

 

  • Novidades do Messenger

Novo layout e aplicação para computador: o Messenger está a passar por uma reformulação de layout para otimizar a navegação do utilizador e também terá uma versão do aplicativo para desktop, deixando de ser necessário deixar uma janela aberta no browser para usá-lo.

A aplicação vai estar disponível para Windows e Apple e terá todos os recursos do Messenger mobile, incluindo as chamadas de grupo. Segundo o Facebook, o tempo gasto em conversa via vídeo no Messenger cresceu 40% no último ano.

Foto: Reprodução/ The Verge

 

Mais leve e rápido: a aplicação será atualizada para ocupar menos espaço nos dispositivos dos utilizadores e também funcionar com mais rapidez. De acordo com o Facebook, a arquitetura do Messenger está a ser construída do zero para garantir melhor performance da app e estima-se que ficará 20% mais leve do que é hoje.

 

  • Novidades do WhatsApp

Catálogo de produtos: nos próximos meses, os utilizadores poderão ver um catálogo de produtos ao conversar com uma marca no WhatsApp. As empresas vão poder mostrar as suas mercadorias dentro do aplicativo, facilitando a compra dos utilizadores.

Segundo o Facebook, o WhatsApp tem mais de 1,5 mil milhões de utilizadores ativos. Além disso, durante a F8, foi enfatizada a importância do WhatsApp Business para pequenas e médias empresas, assim como a relevância do WhatsApp Enterprise para empresas de grande porte, o qual pode ser integrado em sistemas corporativos.

 

  • Realidade virtual

Óculos de realidade virtual ainda em maio: os headsets de realidade virtual Oculus Quest e Oculus Rift S já estão em pré-venda em 23 países por US$ 399. Ainda não há previsão de chegada do produto a Portugal.

O Oculus Quest é o primeiro dispositivo de jogo em realidade virtual all-in-one, que permite que os gamers joguem em praticamente qualquer lugar, sem terem de ter um computador.

Já o Oculus Rift S oferece uma experiência mais imersiva, sendo necessário ter um PC para jogar.

Foto: Reprodução/ Observador

 

  • Mudanças nas APIs

O foco do Facebook está na privacidade dos seus utilizadores e isso reflete-se diretamente nas APIs das redes sociais da empresa. Dentro das principais atualizações, destaque para:

– Novos códigos de verificação para WhatsApp

– Atualizações para a Graph API

– Nova versão da API de marketing

– Lançamento do WebXR para conteúdos de realidade aumentada

– Novas soluções de negócio para o Messenger

– Atualização do Spark AR Studio

0 Expansão internacional do Portal e chegada do WhatsApp à ferramenta

– Lançamento do Developer Community Forum

 

 

Pode conferir todos os detalhes sobre as mudanças nas APIs aqui.

Também pode assistir, na íntegra, à apresentação de Mark Zuckerberg, feita na F8, que mostra as principais novidades da empresa para os próximos meses:

 

Elife é Messenger Partner e Buzzmonitor é Facebook Partner

Em 2018, a Elife tornou-se Marketing Partner do Facebook, o que permite que a empresa tenha acesso à API oficial da rede social e desenvolva soluções para o Messenger, para os seus clientes.

 

Além disso, o Buzzmonitor, ferramenta de monitorização de redes sociais do grupo Elife,  é Facebook Partner. O selo de parceria é concedido apenas para empresas idóneas e que seguem as regras impostas pelas redes sociais.

 

 

Gostou? Inscreva-se para receber os nossos conteúdos

 

Fontes: Canaltech | MaisTecnologia | Share | EXAME | Valor Econômico

Fonte imagem capa: Facebook Code