Alexa vs. Google Assistant: Quem ganha a batalha dos assistentes de voz?

Publicado por

Publicado a Janeiro 31, 2020

O Assistente da Google e a Alexa da Amazon foram lançados no Brasil no último trimestre de 2019. Embora estejam presentes há pouco tempo no mercado brasileiro, rapidamente estes assistentes de voz se tornaram parte da rotina de muitos consumidores. Através do Buzzmonitor Trends, a Elife descobriu qual dos dois voicebots vence a batalha nas redes sociais.

No Buzzmonitor Trends, uma ferramenta de pesquisa histórica em redes sociais, a Elife colocou em monitorização os termos “Google Assistant”, “Google Home”, “Amazon Alexa” e “Amazon Echo”, durante 24 de dezembro a 24 de janeiro.

Durante o período analisado, os dois assistentes tiveram um total de 28.384 menções, somando as redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. A Alexa obteve mais menções nos canais digitais, registando um total de 20.068. Já o Google Assistant teve apenas 8.316 menções. Em ambos os produtos, verifica-se um crescimento nas menções após a CES 2020, a maior feira de tecnologia do mundo, que ocorreu nos dias 7 a 10 de janeiro.

 

 

Os posts sobre a Alexa com mais engagement no Facebook somaram mais de 8 mil interações, demonstrando a integração da assistente com a Amazon Music, sendo que os artistas mencionaram o produto da Amazon nas suas publicações. Para além disso, o lançamento de um carro da Lamborghini integrado e de um acessório para bicicletas realçaram a entrada do voicebot na mobilidade urbana.

Relativamente ao Google Assistant, os posts com mais engagement no Facebook somaram mais de 3 mil interações e demonstraram a integração do assistente com equipamentos de wifi, com o novo Toyota Corolla e também com o banco digital Nubank.

Quanto ao género dos internautas, ambos os assistentes tiveram mais menções feitas por indivíduos do sexo masculino.

  • O termo “Google Assistente” teve 19% de menções feitas por homens e 9% por mulheres.
  • Já “Amazon Alexa” teve 22,4% de menções feitas por homens e 16,5% por mulheres.

Tanto o assistente da Google como a Alexa tiveram 49,7% de menções com sentimento negativo. Nas avaliações positivas foi o Google Assistente quem superou: 11,3% contra 6,4% de menções positivas relativas à assistente da Amazon.

 

Os assistentes de voz representam uma tendência em constante evolução e, com o lançamento da Alexa em PT do Brasil, prevê-se que chegue a Portugal mais rapidamente. Os voicebots estão a ser cobiçados não só pelos consumidores individuais, mas também pelas empresas. Já foram várias as organizações que incluíram um assistente de voz na sua estratégia digital.

A Elife já lançou o VozXpress e desenvolve voicebots para outras empresas, através do uso de tecnologias oferecidas pelas duas gigantes tecnológicas, Google e Amazon. Os assistentes de voz são capazes de revolucionar a relação da sua empresa com os seus clientes. Esteja um passo à frente e adote esta tendência que veio para ficar.