Estudo: Hábitos e Comportamentos da Geração Z

Publicado por

Publicado a Julho 23, 2020

O TikTok cresceu de forma exponencial nos primeiros meses do ano, em Portugal, sendo que a Geração Z é o público que mais se identifica com a aplicação. Desta forma, o Elifegroup decidiu analisar os hábitos, comportamentos e interesses da Geração Z, tendo como ponto de partida os utilizadores do TikTok. O objetivo do estudo passa por construir e apoiar estratégias de marketing e de comunicação.

 

Metodologia

Com o Facebook Audience Insights, selecionamos perfis com atividade no Facebook, no mês de maio, e que têm interesse no TikTok. São utilizadores que expressaram interesse ou que gostam de páginas relacionadas ao TikTok, pelo que obtemos uma base total de 840 mil utilizadores. A quantidade de pessoas com perfil no Facebook permite extrair tendências e interesses macro, e é com base neste público que procuramos caracterizar e encontrar dados demográficos, interesses e comportamentos dos “TikTokers”.

Já através do Buzzmonitor, selecionamos 118 utilizadores com o termo “Tik Tok” descrito nas suas biografias e recolhemos os últimos 200 tweets publicados por estes utilizadores entre outubro de 2019 e maio de 2020. Com uma base total de 15.801 tweets, agrupamos a informação e o Buzzmonitor permitiu-nos analisar, identificar e caracterizar os principais assuntos e comportamentos entre os utilizadores, expressos nestas conversas na rede.

O objetivo desta etapa foi o de perceber melhor os perfis encontrados com a ferramenta do Facebook e caracterizar este público mais de perto, com base nas conversas que partilham na rede de microblogging.

 

Estatísticas do TikTok

Segundo dados do Google Trends, nos primeiros meses do ano o interesse pelo TikTok subiu de forma explosiva.

 

Crescimento do TikTok| Dados: Google Trends

 

De acordo com dados do Buzzmonitor Trends, as publicações sobre a app também aumentaram nas outras redes sociais.

 

Publicações sobre o TikTok noutras redes sociais | Dados: Buzzmonitor Trends

 

Estatísticas oficiais do TikTok demonstram que a aplicação cresceu 30% desde fevereiro, em Portugal, e tem agora 1 milhão e 700 mil utilizadores. É a aplicação com mais downloads a nível mundial.

Perfil dos “TikTokers”

Onde estão os “TikTokers”?

Analisando os perfis de utilizadores de Facebook que assumem o seu interesse pelo TikTok, vemos que estamos perante uma plataforma com forte dispersão geográfica. Lisboa está naturalmente na dianteira, mas só com 14% dos utilizadores.

 

Dispersão dos “TikTokers” por cidade | Fonte: Facebook Audience Insights

 

Ensino e Trabalho

A maioria tem educação universitária. Os que trabalham dedicam-se aos setores administrativo, educação ou artes e desporto.

 

Ensino e Trabalho | Fonte: Facebook Audience Insights

 

Áreas de interesse

Compras, Música, Comida e Bebida, Futebol, Tecnologia são assuntos do interesse de praticamente toda a base de “TikTokers” analisada. Com base nas páginas do Facebook mais relevantes entre este público, podemos destacar:

 

Áreas de Interesse | Fonte: Facebook Audience Insights

 

Como se comportam? O que dizem?

Comportamento no Twitter

A quantidade de publicações é elevada durante a maior parte do dia, mas o horário com mais publicações entre os TikTokers é entre as 22h e 23h.

 

Horário das publicações | Base: 15.801 tweets

 

Temas das Conversas

Os termos mais presentes nas publicações dos TikTokers revelam que as conversas no Twitter estão muito à volta de partilhas de opiniões e diálogos, com destaque para a quarentena como um dos temas mais presentes neste período.

 

Temas das Conversas | Base: 15.801 tweets

 

Também ficou evidente que os utilizadores ansiavam regressar às suas atividades habituais e realizaram muitas publicações sobre festas, discotecas, festivais. Pudemos identificar os seus interesses em música, cinema, política e questões sociais.

Apesar da febre inicial entre os adolescentes, hoje a maior parte dos utilizadores da aplicação tem mais de 19 anos e já faz parte do mercado de trabalho. A quarentena provocou uma dinâmica de participação familiar nos conteúdos criados, trazendo uma influência e envolvimento mais transversal (uma conta equivale a várias pessoas a criarem conteúdo).

Os utilizadores do TikTok também são ativos noutras redes sociais, o que é uma oportunidade e um desafio para as marcas. É fundamental planear a mensagem conforme as particularidades da rede. Os conteúdos que se tornam virais acabam por ser amplificados também em mais plataformas, mas isto só é possível com conhecimento da dinâmica da rede e dos seus utilizadores.

Saiba mais sobre a Geração Z e conheça vários insights e dicas de planeamento para as marcas que desejam associar-se ao TikTok. Faça o download do estudo completo aqui!