Por que razão as marcas devem apostar nos influenciadores?

Publicado por

Publicado a Agosto 26, 2016

Publicado em Imagens de Marca

O recurso a youtubers, instagrammers ou bloggers, em detrimento de figuras públicas, revela-se uma boa alternativa para as marcas. Estas “estrelas virtuais” – pessoas comuns que não são celebridades, mas que se tornaram especialistas em determinada área – são hoje capazes de incrementar o engagement e promover uma relação de proximidade da marca com os fãs. As marcas sabem que, hoje, é fundamental usarem as mais diversas estratégias para alcançarem eficazmente o seu público-alvo. Um dos principais objetivos das empresas prende-se com a criação de engagement, uma das melhores formas para ampliar a sua visibilidade, credibilidade e potenciar o crescimento da marca.

A verdade é que os consumidores precisam de se identificar com a marca, sendo uma das táticas mais adotadas a utilização de figuras públicas que assumam o papel de “embaixadores” e que, pela sua notoriedade, despoletem no público a vontade de ser ou agir de determinada maneira e que conduzam à aquisição dos produtos que estão a ser promovidos. No entanto, apesar de ser uma técnica geralmente com bons resultados, há
que ter em conta o custo avultado e os riscos acrescidos que advêm da utilização de uma figura pública. A possibilidade de esta poder vir a envolver-se num escândalo, comprometendo uma campanha e colocando em causa a idoneidade e os valores da marca, é apenas um exemplo. Já no caso das empresas com menor dimensão, poderá ser difícil suportar a despesa que uma personalidade acarreta, pelo que será necessário encontrar outras alternativas. Neste caso, a projeção das marcas poderá ser alcançada através de influenciadores.

O recurso a youtubers, instagrammers ou bloggers revela-se uma alternativa igualmente viável, eficaz e significativamente mais barata. Estas “estrelas virtuais” são pessoas comuns que não são celebridades, mas que se tornaram influenciadoras em determinada área. Neste caso, será necessário ter sempre uma ideia muito concreta do domínio da pessoa no espaço social. O facto de serem pessoas mais acessíveis do que as figuras públicas incrementa o engagement e promove o desenvolvimento de uma relação de proximidade da marca com os fãs. Uma vez que não se encontram diretamente associados à publicidade, assim como o facto de o público confiar mais facilmente em pessoas do que em marcas, faz com que estes influenciadores apareçam como uma fonte mais credível para os consumidores, o que os torna os porta-vozes
ideais da marca.

Além da redução do custo e do aumento da credibilidade, os influenciadores ajudam, também, a aumentar o SEO (Search Engine Optimization), já que a marca é frequentemente citada em sites de referência, acabando por ajudar a melhorar a classificação da marca numa pesquisa. A parceria com influenciadores pode criar, igualmente, relações duradouras que poderão gerar oportunidades futuras de promoção da marca. Mil e uma razões para pensar que os influenciadores serão o futuro do marketing digital.

Joana Carravilla
Country manager da E.Life Portugal