Grandes líderes do digital: Mark Zuckerberg, criador do Facebook

Publicado por

Publicado a Janeiro 9, 2020

Mark Zuckerberg é co-fundador e CEO do Facebook. Lançada já há 15 anos, a rede social fez dele um dos bilionários mais jovens do mundo. 

 

O futuro com Mark Zuckerberg

Mark Zuckerberg pretende que o futuro do Facebook se centre na privacidade dos seus utilizadores. Ele considera essencial que a segurança se torne mais robusta, os sistemas de armazenamento mais seguros e que se utilize a encriptação de ponta-a-ponta. A rede social tem sido envolvida em alguns escândalos, todos eles relacionados com a fraca privacidade dos dados. Zuckerberg reconhece que a reputação da plataforma está abalada e compromete-se a criar um novo Facebook, focado na boa gestão dos dados.

Num longo post do CEO, ele afirma que vai criar espaços mais simples e intimistas, onde as informações não vão circular para além dos limites estabelecidos pelos proprietários. Para Zuckerberg, o Whatsapp é um bom exemplo das mudanças que quer que sejam implementadas no Facebook, e vê a aplicação como o futuro da comunicação. As informações não só estão protegidas, como também são efémeras.

 

 

Para além da privacidade, Zuckerberg destaca também as mensagens entre utilizadores e prevê-se uma integração entre o Facebook Messenger, o Instagram e o Whatsapp. Os utilizadores vão poder falar entre si mesmo que um esteja no Messenger e o outro no Whatsapp, por exemplo.

 

Planeamos começar por tornar possível que envie mensagens para os seus contactos usando qualquer um dos nossos serviços, e depois planeamos estender essa interoperabilidade também aos SMS.

 

Para além disso Zuckerberg, pretende que as plataformas de comunicação das empresas sirvam não só para os negócios e os clientes interagirem, como também para a compra e venda de produtos e questões de apoio ao cliente.

 

Ao longo do próximo ano e mais para a frente, há muitos mais detalhes e compromissos relacionados com cada um destes princípios sobre os quais temos de trabalhar.

 

Pelas palavras de Zuckerberg, entende-se que as mudanças não são para já e a sua introdução vai ser feita de forma gradual. Como será que vai ser o Facebook daqui a 10 anos?

 

 

Facebook – a maior rede social do mundo

Mark Zuckerberg entrou na Universidade de Harvard em 2002, e foi lá que criou o Facebook. No entanto, esta rede social não começou por ter este nome nem o fim pelo qual é conhecida. Zuckerberg criou em 2003 um software designado de CourseMatch cujo objetivo era ajudar os estudantes da instituição a escolher as disciplinas que queriam frequentar com base nas pessoas que se haviam já inscrito. O software foi um sucesso e foram vários os alunos que aderiram a esta inovação.

Zuckerberg não ficou por aí e criou também o Facemash, um programa que comparava fotos de duas estudantes do campus e permitia aos utilizadores votar numa delas para que se descobrisse, por fim, quem era a pessoa mais atraente da universidade. Este software tornou-se também muito popular, mas acabou por ser encerrado pela administração da instituição que o considerou inapropriado.

 

 

Foi com base nestes projetos anteriores e no Friendster, uma rede social que serviu de modelo para Zuckerberg, que surgiu o Facebook. O objetivo inicial deste canal digital era que os estudantes de Harvard inserissem as suas próprias informações e fotos e se conectam-se entre si. Os alunos podiam colocar alguma informação pessoal (por exemplo, a situação amorosa, número de telefone ou endereço de email) e também as disciplinas que frequentavam, os livros e filmes que gostavam, músicas preferidas, clube, filiação política e ainda uma citação favorita.

Duas semanas depois, grande parte dos estudantes já utilizavam o site. Os restantes co-fundadores do Facebook (Dustin Moskovitz, Chris Hughes, Eduardo Saverin e Andrew McCollum) ajudaram Zuckerberg a criar a rede social e a disponibilizá-la depois para outras universidades do país. Rapidamente o website se popularizou e Zuckerberg deixou a faculdade para trabalhar no projeto a tempo inteiro. O site atingiu 1 milhão de utilizadores até ao final de 2004. Com o objetivo de desenvolver ainda mais a rede social, Mark mudou-se com os seus colegas de trabalho para Palo Alto, na Califórnia.

A empresa Facebook foi oficialmente criada a 20 de setembro de 2005, altura em que 85% dos estudantes norte-americanos já eram utilizadores e 60% acedia diariamente ao site. A partir desse ano, a rede social evoluiu constantemente. Começou por permitir, em 2005, a partilha de fotos e a identificação de amigos. Em 2006, finalmente abriu portas para que qualquer pessoa, com mais de 13 anos, se pudesse registar através do endereço de e-mail, deixando de ser uma rede social apenas para escolas e universidades.

 

 

Foi lançado de seguida o feed de notícias, o sistema de anúncios e a aplicação para iPhones que permitiu aos internautas, pela primeira vez, adicionarem imagens diretamente das câmaras dos seus telefones e utilizar serviços de localização. Em agosto de 2008 , o Facebook alcançou 100 milhões de utilizadores. Em 2009, nasceu o famoso “Like” e o Instagram foi comprado. Em 2012, o Facebook ultrapassou os mil milhões de utilizadores em todo o mundo. Em 2014, adquiriu o Whatsapp,  expandiu-se para o mercado da realidade virtual com a compra da Oculus e também adicionou a verificação de segurança. Em 2016 desenvolveu-se o botão “Like” com os emojis animados de reação e foi lançado o Marketplace. Em 2017, o Facebook já contava com 2 mil milhões de utilizadores. Até à atualidade, foram aprimoradas várias funcionalidades como, por exemplo, os stories e os lives.

Uma rede social que começou como um experimento de estudantes e que está agora disponível para todo o mundo. Não só permite partilhar fotografias, opiniões e eventos de vida, como possibilita a conexão com pessoas de qualquer parte do mundo, seja através de mensagens ou chamadas de voz ou video. O Facebook revolucionou o mundo e todas as indústrias, sendo que qualquer empresa pode ter uma página no canal digital.

 

 

O filme “A Rede Social” de 2010 retrata o surgimento do Facebook e recebeu vários prémios e críticas positivas. Para além de explicar o nascimento da rede social, também retrata uma geração.

 

 

Quem é Mark Zuckerberg?

Foi a 4 de fevereiro de 2004 que Zuckerberg, um estudante universitário de Harvard, trouxe ao mundo uma nova forma de comunicação – o Facebook. A rede social mais popular do mundo, que foi criada no seu quarto de estudante, conta atualmente com 2,45 biliões de utilizadores.

Nascido em 14 de maio de 1984, em Nova Iorque, desenvolveu desde cedo um interesse por computadores. Apenas com 12 anos, criou um programa de mensagens chamado “Zucknet” que a sua família usava para comunicar dentro de casa e o seu pai, dentista, usava-o também no seu consultório para que a rececionista o informasse da chegada de um novo paciente. Para além disso, e juntamente com os seus amigos, também criava jogos de computador.

Foi para acompanhar o seu interesse por computadores que os pais de Zuckerberg contrataram um professor particular de informática, David Newman. Uma vez por semana ia trabalhar com Zuckerberg e definia-o como sendo ambicioso, inconformista e um programador prodigioso. 

 

 

Antes de ingressar em Harvard, Mark estudou na Phillips Exeter Academy, onde se destacou em estudos clássicos e ciências. Ganhou vários prémios de matemática, astronomia e física e rapidamente aprendeu a ler e escrever francês, hebraico, latim e grego antigo.

Ainda na Exeter, para o seu projeto sénior, Zuckerberg desenvolveu um reprodutor de música a que ele chamou Synapse Media Player. O software utilizava inteligência artificial para aprender mais sobre os hábitos musicais dos utilizadores para que, consequentemente, recomendasse novas músicas. Foram várias as empresas, incluíndo a AOL e Microsoft, que manifestaram interesse em comprar o software, mas Zuckerberg recusou todas as ofertas e seguiu para Harvard onde iniciou o seu império.

 

 

 

Referências:

https://www.biography.com/business-figure/mark-zuckerberg

https://pplware.sapo.pt/redes_sociais/o-facebook-faz-hoje-10-anos-saiba-como-tudo-comecou/

https://www.britannica.com/biography/Mark-Zuckerberg

https://www.thoughtco.com/mark-zuckerberg-biography-1991135

https://www.investopedia.com/articles/personal-finance/081315/mark-zuckerberg-success-story-net-worth-education-top-quotes.asp

https://thinkmarketingmagazine.com/facebook-celebrates-14-years-of-milestones-a-timeline/

https://www.publico.pt/2019/03/07/tecnologia/noticia/zuckerberg-disse-futuro-facebook-instagram-whatsapp-1864501

https://tek.sapo.pt/noticias/internet/artigos/para-mark-zuckerberg-o-futuro-do-facebook-esta-na-privacidade-dos-seus-utilizadores